Maurits Cornelis Escher e Cora Coralina

No Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, há duas exposições imperdíveis: uma sobre o artista holandês Escher e a  outra sobre escritora Cora Coralina.

ESCHERmcecabinet_smallO Mundo Mágico de Escher

Snakes

A exposição reúne cerca de 92 obras do artista holandês Mauritius Cornelis Escher, incluindo as mais conhecidas – entre gravuras originais e desenhos –, além de um filme 3D e de instalações que desvendam os efeitos óticos e de espelhamento que Escher utilizava em seus trabalhos. As obras procedem da Holanda.

SERVIÇO

Data: De 18 de janeiro a 27 de março
Horário: Terça a domingo, das 9h às 21h
Local: Salas A a I e Pátio da Rua Direita – 1º andar | Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
Agendamento de visitas monitoradas: Segunda a sexta, das 9h às 18h | Telefones: (21) 3808-2070 e 3808-2254
Recepção/Informações: Terça a domingo, das 9h às 21h | Telefone: (21) 3808-2020
Classificação: Livre
Entrada Franca

CORA CORALINA

Cora Coralina – Coração do Brasil

11 Jan a 13 Mar
Local: Salas B, C e D – 2º andar | CCBB RJ
Horário: Terça a domingo, das 9h às 21h

Exposição em homenagem aos 25 anos do falecimento de Cora Coralina, pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, poetisa e contista, mulher simples, doceira de profissão, que produziu uma obra rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas históricas de Goiás, estado onde nasceu, localizado no coração do Brasil. Começou a escrever aos 14 anos, mas só teve seu primeiro livro publicado aos 76.

Curadoria: Júlia Peregrino.

Cenografia: Daniela Thomas.

SERVIÇO


Data: De 11 de janeiro a 13 de março

Horário: Terça a domingo, das 9h às 21h

Local: Salas B, C e D – 2º andar  | Rua Primeiro de Março, 66 – Centro

Recepção/Informações: Terça a domingo, das 9h às 21h | Telefone: (21) 3808-2020

Classificação: Livre

Entrada Franca


Informações extraídas dos site do CCBB

Imagens extraídas do Google.

Encontrei um site também muito interessante (em português de Portugal) sobre a vida e obra de Escher. Vale conferir aqui!

Neste site, uma galeria dos trabalhos de Escher.

Eu adoro ler a poesia de Cora Coralina. E você? Aqui vão duas para acalentarmos nossos corações.

Não sei…

Não sei… se a vida é curta…

Não sei…
Não sei…

se a vida é curta
ou longa demais para nós.

Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido,
se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silêncio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que sacia,
amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo:
é o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela
não seja nem curta,
nem longa demais,
mas que seja intensa,
verdadeira e pura…
enquanto durar.

O Cântico da Terra

Eu sou a terra, eu sou a vida.
Do meu barro primeiro veio o homem.
De mim veio a mulher e veio o amor.
Veio a árvore, veio a fonte.
Vem o fruto e vem a flor.

Eu sou a fonte original de toda vida.
Sou o chão que se prende à tua casa.
Sou a telha da coberta de teu lar.
A mina constante de teu poço.
Sou a espiga generosa de teu gado
e certeza tranquila ao teu esforço.
Sou a razão de tua vida.
De mim vieste pela mão do Criador,
e a mim tu voltarás no fim da lida.
Só em mim acharás descanso e Paz.

Eu sou a grande Mãe Universal.
Tua filha, tua noiva e desposada.
A mulher e o ventre que fecundas.
Sou a gleba, a gestação, eu sou o amor.

A ti, ó lavrador, tudo quanto é meu.
Teu arado, tua foice, teu machado.
O berço pequenino de teu filho.
O algodão de tua veste
e o pão de tua casa.

E um dia bem distante
a mim tu voltarás.
E no canteiro materno de meu seio
tranquilo dormirás.

Plantemos a roça.
Lavremos a gleba.
Cuidemos do ninho,
do gado e da tulha.
Fartura teremos
e donos de sítio
felizes seremos.

Cora Coralina

UPDATE:

Hoje fomos à exposição de Escher! AMEI! Muito interessante mesmo.  Além de contar com muitos dos trabalhos do artista gráfico, a mostra também possui várias atividades interativas, como um filme em 3D, além de podermos brincar com as imagens do Escher no computador. Também assistimos a um documentário que conta toda a sua trajetória – sua vida particular, a influência das paisagens italianas em sua obra entre outros aspectos.


Passamos a tarde e início da noite no CCBB. Como as crianças já estavam cansadas, não fomos conhecer a exposição da Cora Coralina. Irei muito em breve, porém com o marido. :-)


Bookmark and Share
Related Posts with Thumbnails

Tags: , , , , , , Esse texto foi postado em quinta-feira, 20 de janeiro de 2011 às 13:06 nas categorias Agenda Cultural, Arte, Cora Coralina, Cultura, Escher, Literatura, Poesia. Você pode seguir as respostas pelo RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou trackback do teu próprio site.

Um comentário para “Maurits Cornelis Escher e Cora Coralina”

  1. escreveu:

    O Mundo Mágico de Escher esteve em Brasília por alguns meses em 2010. É tão boa que fui algumas vezes. De um Visual muito bonito, vale muito a pena. :)

Deixe um comentário



XHTML: Você pode usar esses códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pode demorar um pouco para mostrar o comentário. Não será preciso postar de novo.