Tragédia no Rio de Janeiro

704ss133“Tragédia (do grego antigo) é uma forma de drama, que se caracteriza pela sua seriedade e dignidade, frequentemente envolvendo um conflito entre uma personagem e algum poder de instância maior, como a lei, os deuses, o destino ou a sociedade”. Extraído daqui.

Gostaria que vocês observassem algumas fotos incríveis publicadas neste site aqui.

Diante de imagens impressionantes como estas, podemos tentar entender o que está acontecendo no estado do Rio de Janneiro.

Creio que a definição para tragédia grega se encaixa perfeitamente na tragédia carioca/fluminense a qual temos vivenciado na cidade e no estado do Rio de Janeiro.  A população mais carente é quem sofre mais na carne, pois se observarmos as estatísticas das fatalidades, a grande maioria das vítimas morreram soterradas  por causa dos deslizamentos dos morros; e que, por sinal, não páram de acontecer… :-(

Quem são os personagens desta tragédia anunciada? Infelizmente a população é o personagem mais afetado, mas não a vejo somente como vítima. Se observarem as fotos, vocês ficarão chocados com a quantidade de lixo espalhado pela força das águas, lixo que estava lá previamente, lixo ignorado…. E este mesmo lixo volta com força brutal e junto com a lama que desce dos morros deixam mais rastros de lixo e  sujeira por todos os lados.

Sabemos que muitas dessas tragédias poderiam ter sido evitadas se o lixo não fosse descartado nas enconstas como geralmente é. Este povo é vítima sim, mas também há uma parcela de responsabilidade, uma lição que há de ser aprendida. Já presenciamos tantas tragédias causadas pelas chuvas, talvez NUNCA vistas nesta proporção, mas as fortes chuvas de final de verão e início de  outono sempre afetaram o Rio de Janeiro. Quantos terão de morrer até que se tome alguma atitude séria e responsável ?

Para mim, o grande vilão é o poder público de décadas de descaso e politicagem em troca de votos . Enquanto existirem barganhas eleitoreiras de tijolos e cimento por votos,  grandes tragédias como estas continuarão acontecendo, simplesmente por que as pessoas continuarão construindo suas casas em áreas de risco.

O povo está errado? Sim, está!  Mas e o poder público? Por que o poder público nunca tomou medidas enérgicas no sentido de proibir esse crescimento desenfreado das favelas no Rio de Janeiro? Por que no ‘asfalto’, tudo o que construímos é controlado com rigor - o governo municipal e estadual são especialistas em cobrarem impostos e aplicarem multas se algo estiver fora de controle. Mas por que o poder público abandonou os morros? Minha gente, repito, essa tragédia está anunciada há muitos anos. Ontem mesmo aconteceu outro grande deslizamento de terra num morro em Niterói. E parece que neste local havia um aterro sanitário – como pode o poder público ter deixado pessoas construirem casas numa enconsta onde nem se pode imaginar um aterro sanitário??? É surreal… Ou é descaso total mesmo.

Contenção das encostas, drenagem dos rios  – Por que há uma defasagem tão grande com relação aos investimentos nessa área? Vivemos no século XXI, mas muitas estruturas dessa cidade são do século passado. Será que o poder público acredita que colocar a sujeira embaixo do tapete resolverá o problema? E depois eles dizem que na Copa do Mundo será diferente. Nas Olimpíadas também…

A Mãe Natureza nos dá uma grande lição! Ela é  certamente uma grande personagem nesta tragédia que afetou a todos nós, mas as fortes chuvas sempre existiram.  Só que nunca fomos tão reféns delas. Nunca a cidade do Rio de Janeiro havia parado deste jeito. Nunca houve tantos deslizamentos.

Precisamos resolver esse grande conflito. Teremos eleições este ano. Será que a história irá se repetir? Teremos trocas de tijolos por votos? E a população? Será que já não estava na hora de entender que não se pode ignorar a importância de se reciclar o lixo nosso de cada dia, que este lixo quando não reciclado, causará grande estrago e voltará como um monstro avassalador???

Precisamos repensar nossa cidade. Precisamos ter mais amor por ela e por nós mesmos. Precisamos fazer a nossa parte e precisamos exigir os nossos direitos como cidadãos. E, principalmente, não podemos deixar os políticos fazerem ‘politicagem’ com os nossos destinos.

Imagem deste post extraído daqui.





Bookmark and Share
Related Posts with Thumbnails

Tags: , , , , , , , , Esse texto foi postado em quinta-feira, 8 de abril de 2010 às 12:37 nas categorias Calamidade Pública, Chuvas, Rio de Janeiro, Sem categoria, Tragédia, meio ambiente. Você pode seguir as respostas pelo RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou trackback do teu próprio site.

10 Comentários para “Tragédia no Rio de Janeiro”

  1. Beth Q. escreveu:

    Sonia querida!
    Estou chocada com tudo, ouço os movimentos e sirenes passando ao longe, helicópteros durante o dia e noite e tenho militado como posso, não tenho coragem de sair devido aos possíveis temporais que a todo momento ameaçam, mas o que posso estou fazendo, inclusive com minha faxineira que mora em área pobre e de miséria.

    No Orkut tenho militado também, mostrando minha indignação, pedindo que responsabilizem a prefeitura de Niterói porque é um absurdo o que deixam fazer, além de permitirem o crescimento acelerado das construções aqui no meu bairro que é o melhor de Icaraí, permitem também o crescimento absurdo dstas favelas nas encostas, não fazem nada.

    Na noite de segunda feira, enquanto o temporal desabava sobre a cidade daq

  2. Beth Q. escreveu:

    Desculpa, continuando:

    Na noite de segunda feira, enquanto o temporal desabava sobre a cidade daqui e daí do outro lado da Baía de Guanabara, o prefeito de Niterói estava sumido, não apareceu nem no dia seguinte, dizem que estava em Miami passando o feriado de Páscoa. Uma vergonha, um crime!

    Esta gente tem que ser responsabilizada, condenada, deveria ter impeachment e o povo deveria exigir as Forças Armadas na ajuda, pois quem ajuda nestas ocasiões é a própria gente e neste momento o que precisa é de gente especializada para retirar aquelas pessoas que estão em meio aos destroços e coisas elétricas.

    Tô chocada, completamente chocada com o que ocorre sem penalização nesta cidade.

    um abraço carioca

  3. Albuq escreveu:

    Oi Sônia!

    Que texto interessante!
    Parabéns pelo texto fantástico, pela iniciativa, pela denúncia e pela indignação.

    Concordo plenamente que temos que brigar por nossos direitos sim. Esse ano é um ano de eleição, e onde estão os projetos de melhoria para nossa cidade? onde estão os projetos dignos de nossas necessidades? Esse é o momento de repensar nossas escolhas, esse é o momento de mostrar o quanto estamos indignados com essa falta de respeito e amor ao próximo.

    E detalhe, eles estão onde estão para nos representar, ganham rios de dinheiro para tal trabalho e cadê os resultados? simplesmente tristeza e desespero é o que nos resta!

    bjs

  4. Sonia H. escreveu:

    Beth,

    Também estou chocada com tudo.
    O que mais me irrita é ver político ‘tirando corpo fora’, sabe. Quem se defende demais, tem culpa no cartório.
    Estou indignada e com o coração dilacerado de ver tanta desgraça acontencendo com o povo de nossa cidade.
    Beijos,

  5. Sonia H. escreveu:

    Oi, Marcia,
    Temos de brigar por nossos direitos, mas para votar no BBB, o povo reage em milhões e para lutarmos por nossos direitos, o povo se acovarda, fica passivo.
    É por isso que vivenciamos tragédias como essa.
    Queria ver se fosse na Argentina. O povo já teria se rebelado há muito tempo.
    Beijos,

  6. celia escreveu:

    Muito bem escrito seu relato. Fiquei chocada com as fotos. Que desastre…Bom fim de semana. Bj

  7. georgia aegerter escreveu:

    Sonia, a coisa precisa mudar. Nao se pode viver mais como antes. Muita coisa precisa ser feita, mas por onde comecar? É triste tudo isso e lamentável toda essa tragédia. Nossa, fiquei arrepiada com as imagens…

  8. Aurea escreveu:

    Boa noite Sonia! Resido em niterói,no mesmo bairro onde ocorreu a tragédia anunciada do morro do Bumba e outras favelas com inúmeras familias vivendo em área de extremo risco,sou dona de casa,não tenho formação superior,mas sou consciente do descaso e perigo que se encontram milhares de familias por viverem nestes locais,moram por necessidade,esta população não tem outra opção.Devido minha familia residir no final de uma rua que existe uma favela ignorada pelo órgão público da prefeitura,a calçada da minha residência,apesar que pagamos todos impostos e iptu em dia,tivemos que conviver com o fato da calçada que corresponde a casa,durante anos ser um ponto de lixo e entulho vergonhoso a céu aberto,tudo que passei,as dores que senti quase infartou a mim e meu marido e como se fosse pouco um funcionário da Clim foi a gota de água pois fez minha revolta explodir e desafiá-lo,este funcionário incompetente entre outros,comentou durante a retirada de um monte de lixo e entulho,que ele é funcionário público,chamou a polícia para mim e meu marido,autorizou que o motorista da máquina passe por cima do meu marido e se preciso derruba o muro da casa! Perdi o foco,surtei,mas gritei que somos proprietários do imóvel e pagamos o salário do incompetente. Ja buscava meus direitos,antes mesmo desta tragédia do morro do Bumba acontecer,este ponto de lixo e entulho a céu aberto em minha calçada,afetava a saúde de muitos aqui,colocava a minha familia em situação de risco diante alguns moradores da favela que se acostumaram com a bagunça,a desordem,devido o total descaso da prefeitura,a calçada estava em péssimas condições,era um enorme atrativo para bichos peçonhentos que invadiam os lares,porcos faziam a festa da lambança junto aos urubus,o muro da minha casa ameaçava desabar e ferir alguém,a noite colocavam fogo no lixo e entulho as chamas passavam a altura do muro e eu tinha que prender dois cachorros de raça,um Rotwailler e pastor alemão,minha casa ficou desvalorizada.Como havia dito antes,buscava meus direitos,então fui atendida pela prefeitura,arrumaram a calçada,fizeram um jardim no pé do muro e plantaram algumas plantas, o engenheiro construiu um depósito em alvenaria para tentar conter pelo menos o lixo doméstico de uma parte da população da favela,este depósito foi improvisado e ainda não é o correto,foi construido pegando uma parte do calçamento que é uma ladeira e próximo ao meu portão de entrada da casa,a minha sugestão de construir o depósito no pé do morro não valeu para o engenheiro responsável que foi chamado atenção,a prefeitura foi notificada. É uma lamentação,um desabafo de uma senhora que na condição de ser humano,mãe,pessoa de bem e contribuinte dos impostos ainda tenho mágoas no coração,mas graças a Deus aqui não foi uma tragédia anunciada feito o morro do Bumba e outros desabamentos em favelas de niterói . Estou orando e fortalecendo minha fé,para que Deus tenha compaixão de todo este povo que mora em locais de grande risco,novamente chegaram as chuvas fortes e algo tem que ser feito urgente como medida preventiva antes mesmo de um planejamento habitacional para estas familias,são seres humanos,pessoas carentes e sofridas que trabalham honestamente para viver com mínimo de dignidade,minha calçada é caminho de todos,lutam para viver,vão em busca do seu pão de cada dia,a grande maioria trabalha no centro de niterói e RJ,ja tive uma auxiliar de serviços domésticos da comunidade próxima e a familia dela vive em um trecho no alto do morro que pode desabar em um abismo a qualquer momento,não existe muro de contenção,saneamento básico,o esgoto desce barranco abaixo infriltrando nas moradias da rua . Espero que soluções sejam tomadas o mais rápido possível,moradia é um problema na minha cidade,muita miséria,pobreza,falta de segurança, a prefeitura deveria dar condições para todos reciclar seu lixo e entulho,ja observei exemplos em outros estados e a idéia e resultados é maravilhoso. Vamos lutar por nossos direitos,desejamos que nossos impostos sejam bem investidos e que os responsáveis de atenção as moradias de risco,para que não aconteçam mais tragédias.

  9. Sonia H. escreveu:

    Olá, Áurea,

    Compartilho de sua indignação. O poder público não usa nosso dinheiro de impostos para onde precisamos. E cabe a nós, Áurea, fiscalizarmos. Cabe a todos nós.

    Mas por que não fiscalizamos? Devemos questionar a atitude da população. Há uma certa passividade, eu acho.

    Depois quando chegam as eleições, muitos políticos que enriqueceram suas contas bancárias voltam ao poder pelo voto do povo.

    Você tem toda razão quando diz que temos de lutar por nossos direitos. E quanto mais o nosso posso tiver educação de qualidade, cada um se tornará um ser mais crítico e a tendência é combater estes maus políticos.

    Um abraço,

  10. Blog de JARIO ARAUJO escreveu:

    O sucesso do mundo é psicológico…

    A tremedeira no meio da noite das crianças com frio e fome, ecoa nos terremotos pelos cantos do país derrubando casas, muros e paredes…….

Deixe um comentário



XHTML: Você pode usar esses códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pode demorar um pouco para mostrar o comentário. Não será preciso postar de novo.