Sexta-Feira da Paixão

pietá van gogh 1889 museu amsterdã

Celebração da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo e Adoração da Cruz


Na Sexta-feira da Paixão os cristãos lembram o julgamento, a crucificação, a morte e a sepultura de Jesus Cristo. Esse é o único dia do ano em que não se celebra Missa em nenhum lugar do mundo, pois se Cristo está morto, não há consagração. A celebração é um pouco parecida com a Missa na estrutura, mas difere essencialmente por não ter a Oração Eucarística.
A celebração da morte do Senhor consiste na adoração de Cristo crucificado no lenho da cruz, precedida pela liturgia da Palavra e seguida pela comunhão eucarística dos participantes, que tomam o pão consagrado na Quinta-Feira Santa. O altar é iluminado sem mantel, sem cruz, sem velas ou adornos. O celebrante se prostra no chão, frente ao altar no começo da cerimônia, simbolizando a humanidade rebaixada, oprimida e penitente, que implora perdão por seus pecados. Os paramentos litúrgicos vermelhos são da cor do sangue derramado.

Procissão do Senhor Morto

A procissão não faz parte da liturgia obrigatória da Semana Santa, mas já se tornou tradição e devoção popular. Por ela, leva-se para as ruas a veneração da cruz, símbolo da salvação, e pretende-se dar expressão concreta à adoração de Cristo crucificado.
A imagem do Senhor Morto é carregada em andor e, em oração, acompanhada em procissão pelas pessoas.
Também acompanha o cortejo a figura de Maria, Mãe de Jesus, caracterizada como a Senhora das Dores. Pode-se representar também Maria Madalena e Verônica, a mulher que teria enxugado o rosto ensaguentado de Cristo.

Texto adaptado daqui.

Este quadro é uma releitura da Pietá de Michellangelo pintado por Vang Gogh.

E esta música foi composta pela Fátima Guedes, gravada por ela e também pela Nana Caymmi, também numa interpretação belíssima. Pena não ter achado algum vídeo para mostrá-la para vocês.

Chora Brasileira

Procissão do Senhor morto
que morre outra vez agora,
uma enxugou seu rosto,
outra observa e chora.
As mulheres vão seguir
queimando os dedos na cera.
Chora brasileira,
chora carpideira
e chora.

Procissão do Senhor morto,
a dor de um passo tão lento,
uma enxugou seu rosto,
outra lhe deu alento.
Ver a face de um filho
mista de sangue e poeira.
Chora brasileira,
chora carpideira
e chora.

Imagem extraída do google imagens.

Bookmark and Share
Related Posts with Thumbnails

Tags: , , Esse texto foi postado em sexta-feira, 2 de abril de 2010 às 00:37 nas categorias Sem categoria. Você pode seguir as respostas pelo RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou trackback do teu próprio site.

2 Comentários para “Sexta-Feira da Paixão”

  1. Ilaine escreveu:

    Que interessante, Sonia.
    Sabe que eu nunca me dei conta que na sexta feira santa nunca tem missa?
    Quando criança este era um dos dias do ano mais marcantes, pois não podíamos cantar nem gritar.
    De preferência não subir em árvores.
    Tudo tinha um sabor de mistério. Olhávamos filmes antigos sobre a crucifcação de Jesus.
    E comíamos peixe.

    Abraço, com carinho

  2. Beth Q. escreveu:

    Para você Sonia e sua linda família que tenham uma páscoa de renovação e muito amor.
    bjs cariocas

Deixe um comentário



XHTML: Você pode usar esses códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pode demorar um pouco para mostrar o comentário. Não será preciso postar de novo.