Maestro Soberano – Villa Lobos -

“Deus nos colocou dois ouvidos pelo seguinte: quando a emoção é grande e que a gente ouve, ouve-se com os dois ouvidos. Quando ela não é muito grande, entra por um e sai por outro”

Villa Lobos – 1950-

Hoje faz 50 anos que Villa Lobos morreu.

Eu gostaria de ter conhecido Villa Lobos. Além de ter escrito músicas lindas, ele também parece-me ter sido um ser humano excêntrico, muito especial, daquele que nos atrai de alguma forma inexplicável. Minha mãe uma vez me disse que quando ela era menina, era comum Villa Lobos reunir multidões de crianças de escolas públicas no estádio de futebol São Januário, do meu querido clube Vasco da Gama, para cantarem – ele foi um grande incentivador do ensino de música em sala de aula. E como faz falta hoje o ensino de música nas escolas! Imagine estes corais como não deviam ser lindos. Esta era a época do governo Getúlio Vargas. Vejam o que Carlos Drumond de Andrade falou sobre esses corais de crianças:

O poeta Carlos Drummond de Andrade lembra comovido: “Quem o viu um dia comandando o coro de 40 000 mil vozes adolescentes, no estádio do Vasco da Gama, não pode esquecê-lo nunca. Era a fúria organizando-se em ritmo, tornando-se melodia e criando a comunhão mais generosa, ardente e purificadora que seria possível conceber“. (extraído daqui).

Eu quando adolescente estudei na Escola de Música Villa Lobos, no centro do RJ. Infelizmente não pude continuar. Como apaixonada por música, voltar às aulas de canto está na lista dos meus desejos.
Aqui no Rio de Janeiro, cidade natal do Maestro Soberano, como ele ficou conhecido, há muitas referências ao Villa, como nome de Teatro, Escola, Orquestra, mas acho que o legado que ele deixou, por exemplo, com relação à educação musical das crianças nas escolas públicas deveria ser retomado. As escolas públicas carecem demais de valorizar a arte como um todo na educação dos alunos: aulas de arte, história da arte, a prática da música são alicerces na vida de uma criança.
Não conheço ainda todas as suas composições – Li em algum lugar que ele ainda tem músicas inéditas! Mas eu amo as Bachianas, principalmente a de número 5 e também do Trenzinho Caipira. O popular e o clássico se misturam na obra dele. Ele regravou muitos cantos de nosso folclore. O resultado é magnífico. Em 2000, foi lançado um filme sobre Villa Lobos chamado “Villa Lobos, uma vida de Paixão”.
Gostei muito desse filme.
Villa Lobos nasceu no Rio de Janeiro, no dia 5 de março de 1887 e faleceu no dia 17 de novembro de 1959.
Há muitas belas interpretações das composições de Villa Lobos no You Tube. Eu selecionei uma música e um trecho de um documentário que não conhecia e que parece ser muito interessante. São 10 minutos. Quem gostar do Villa, irá se desligar de tudo e assisti-lo, pois vale a pena. Há algumas imagens dele, uma viagem no tempo. E o outro vídeo é de uma interpretação da Bachiana no. 5.

Escolhi colocar aqui a voz de Bidu Sayão que foi uma grande intérprete das composições de Villa Lobos. Infelizmente não encontrei um vídeo dela cantando, mas neste aqui vocês podem se deleitar com a voz celestial dessa grande cantora lírica brasileira. Baixem a telinha, fechem os olhos e pronto: um convite à música de qualidade – LINDA!

Bookmark and Share
Related Posts with Thumbnails

Esse texto foi postado em terça-feira, 17 de novembro de 2009 às 10:49 nas categorias Aniversário, Bidu Sayão, Villa Lobos, música. Você pode seguir as respostas pelo RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou trackback do teu próprio site.

8 Comentários para “Maestro Soberano – Villa Lobos -”

  1. Beth/Lilás escreveu:

    Oi, Sonia!
    Menina seu post ficou ótimo e complementa o meu de hoje, pois também lembrei desse grande nome de nosso cenário musical.
    Adorei o vídeo grandão, pois não sabia de tudo isso sobre sua vida, foi ótimo.
    Um grande nome a reverenciar hoje!
    bjs cariocas

  2. Ângela Coelho escreveu:

    Devem estar em festa no plano superior comemorando esta data. Villa Lobos só nos deixou maravilhas.
    Beijos no teu coração.

  3. Elis escreveu:

    Soni,a que post lindo,lindo! Ja sei q foi escrito com paixao mesmo!Pude ver q temos uma coisa em comum…o amor pela musica! Eu ainda vou estudar canto algum dia tambem! E olhe q me meto a cantar por aqui…rs,rs,rs.

  4. Sonia H. escreveu:

    Beth,
    Que bom! Tivemos a mesma idéia de homenagear o mestre Villa! Amei aquele vídeo que você colocou também!

  5. Sonia H. escreveu:

    Angela,
    Concordo com você. Ele deve estar compondo com o outro mestre que eu admiro – o maestro Tom Jobim!
    Beijos,

  6. Sonia H. escreveu:

    Elis,

    Não sei o que seria de mim sem a música. Eu amo, adoro cantar. Sou cantara de banheiro mesmo, mas já fiz aula de canto por algum tempo. Era uma terapia para mim.
    Beijos,

  7. Elvira escreveu:

    Oi Sonia.

    Não tenho o dom da música mas adoro ouvr melodias bonitas.

    Adorei seu post.

    Bjs.
    Elvira

  8. Georgia escreveu:

    Sonia, que post sensacional.

    Que video histórico esse.

    Bjao

Deixe um comentário



XHTML: Você pode usar esses códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pode demorar um pouco para mostrar o comentário. Não será preciso postar de novo.