Rio Antigo

‘Conversando com a Beth‘ através deste blog, comentamos com nostalgia sobre como era tranqüilo viver no Rio de Janeiro de nossa juventude. O Rio de minha infância então, nem se fala… Como era bom!! Os vizinhos nas calçadas, naquelas noites quentes e que não eram tão quentes como as noites de hoje… A tranqüilidade de poder brincar nas calçadas à noite ou qualquer hora do dia sem pressa, sem medo de assalto, sem o fantasma dos tiros e balas perdidas que tanto nos assustam e nos fazem reféns do medo nos dias de hoje.
Daí pensei naquela música poética do Chico Anísio e Nonato Buzar interpretada pela linda voz da Alcione. Não sou do tempo dos bondes nem do programa de calouros do Ari Barroso – mas este Rio do qual a música exalta é o Rio que ecoava em nossas vidas – o Rio da beleza, da calmaria, dos amigos e vizinhos nas ruas. O Rio da paz e do amor.
Perdoe-me tanta nostalgia. Sou nostálgica mesmo, eu admito. Sei que o mundo está em constante transformação, mas sempre que penso em mudanças, penso em mudar para melhor, não para o pior….
Quem gostaria de ver sua cidade natal num estado de sítio disfarçado de problemas passageiros que já duram décadas? Fico triste com o jogo político sujo que assola minha cidade, uma polícia na qual não confiamos.
Mas por incrível que possa parecer, não perco as esperanças não.
Entretanto, sinto muita tristeza de ver o nosso Rio de Janeiro
se transformando em lodo.
Enquanto isso, prefiro pensar no Rio Antigo do qual muito me orgulho.

Bookmark and Share
Related Posts with Thumbnails

Esse texto foi postado em quarta-feira, 25 de março de 2009 às 22:35 nas categorias Rio Antigo, música. Você pode seguir as respostas pelo RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou trackback do teu próprio site.

3 Comentários para “Rio Antigo”

  1. Beth/Lilás escreveu:

    Ah, Sonia!
    Assim eu choro!
    Nós, verdadeiros cariocas, diferentes dos que estão por por aí, gente sem amor e consideração pela cidade, sentimos uma saudade enorme que dá até dor no coração, principalmente ao ver estas imagens e a lembrança de tanta coisa boa e copiada pelo Brasil todo.
    Me vi numa daquelas crianças sentadas e arrumadinhas no meio fio, numa tarde ensolarada, brincando na rua, sem medo de nada, correndo solta e feliz por saber que morava numa cidade linda e admirada.
    Peraí, vou ali chorar!
    bjs cariocas de verdade

  2. Meire escreveu:

    Poxa, da’ saudade mesmo, e ao ouvir esta musica fiquei arrepiada…Era um tempo muito bom.

    Bjs

    Meire

  3. Celia Rodrigues escreveu:

    Oi, Sonia!
    Acho que essa mudança é geral. Muita gente com quem falo tem essa mesma sensação de que o mundo tem mudado para pior em termos de violência. Eu mesma, que vivia em casa de quintal e brincava com as crianças do bairro, hoje vivo trancada num apartamento com porteiro e câmera por todos os lados. Meio desolador isso, né…

Deixe um comentário



XHTML: Você pode usar esses códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pode demorar um pouco para mostrar o comentário. Não será preciso postar de novo.