José Paulo e as saudades eternas

Quando era criança, eu adorava ficar embaixo da mesa de trabalho do meu pai brincando com os papéis que ele jogava fora. Era um ritual. Conforme ele ia jogando os papéis no lixo, eu os pegava e começava a ‘trabalhar’. Com uma caneta, eu inventava que escrevia tudo que eu via. Naquela época nem tinha sido alfabetizada ainda. Mas aqueles eram os meus ‘documentos preciosos’…. Ao pensar neste post em homenagem ao meu pai, não sei o porquê, mas este episódio de minha infância foi logo a primeira recordação que me veio em mente…. E revisitando o passado, penso com saudades e muito carinho daqueles momentos de uma infância feliz, com um pai muito presente em minha vida e de toda a família. Meu pai foi sempre super protetor, carinhoso, amoroso, amigo, leal e sempre paizão. Ele nos educou com autoridade porém sem ser autoritário. Era romântico com a minha mãe. E sempre afetuoso com todos nós.
Ah… foram momentos maravilhosos que compartilhamos. Acredito que tudo o que vale nesta vida é realmente o amor que vivenciamos com nossos entes queridos, sejam nossos familiares ou amigos. Depois, temos a fé e a caridade. E eu acho que o tempo que o meu pai esteve conosco, soube vivenciar estes três ingredientes com tamanha sabedoria. O médico de meu pai sempre dizia que ele era doutor na vida. E era mesmo.

Por isso, é impossível não sentir saudades deste pai tão especial, não sentir falta dos nossos almoços de domingo, de seu altruísmo admirável, das gargalhadas mais gostosas, daqueles abraços apertados e daqueles lindos olhos azuis!

Se meu pai estivesse vivo, hoje estaria completando 76 anos.

Hoje ele vive no céu, com o Pai.

Mas sentirei sua presença sempre no meu coração. Te amo, pai!

Papai, Você Pode Me Ouvir?

Barbra Streisand

Deus, Nosso pai celestial.
Oh Deus, e meu pai.
Que também está no céu.
Pode a luz
Trêmula desta vela
Iluminar a noite do mesmo modo
Que seu espírito ilumina minha alma.

Papai, você pode me ouvir?
Papai, você pode me ver?
Papai, você pode me achar na noite?

Papai, você está próximo de mim?
Papai, você pode me ouvir?
Papai, você pode me ajudar a não ser assustado.

Olhando para os céus
Parece que estou vendo um milhão de olhos
Qual deles são os seus?
Onde você está agora já que ontem
Acenou se despedindo
E fechando as portas?
A noite é tão sombria.
O vento é tão gelado.

O mundo que eu vi é tão grande
Agora que estou sozinha.

Papai, por favor, me perdoe.
Tente me entender.
Papai, você sabe que eu não tive escolha?

Você pode me ouvir orando,
Qualquer coisa que eu diga
Até mesmo se a noite estiver repleta
de vozes?

Eu me lembro de todas as coisas que você me ensinou
Cada livro que já li.
Pode todas as palavras em todos os livros
Me ajudar a encarar as mentiras à minha frente?
As árvores são tão altas
E eu me sinto tão pequena.
A lua está duas vezes mais solitária.
E as estrelas estão com metade do brilho.

Papai, como eu te amo.
Papai, como eu preciso de você.
Papai, como eu sinto falta de você
Me dando um beijo de boa noite.

Tradução:http://www.seeklyrics.com/lyrics/Barbra-Streisand/Papa-Can-You-Hear-Me-Tradu-o.html

Bookmark and Share
Related Posts with Thumbnails

Esse texto foi postado em sexta-feira, 20 de junho de 2008 às 01:00 nas categorias Família, José Paulo, meu querido pai, saudades. Você pode seguir as respostas pelo RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou trackback do teu próprio site.

8 Comentários para “José Paulo e as saudades eternas”

  1. sonia a.m. escreveu:

    Fiquei emocionada com esse seu post homenageando o seu querido pai! Que coisa boa ter lembranças amorosas e felizes assim… é sempre uma forma de consolo… Gostei da foto também!

    A música da Barbra Streisand é também linda. Você por acaso já assistiu o filme? Vale a pena, é muito lindo! É “Yentl”, um filme antigo de 1983, mas que você pode ver detalhes clicando aqui: Yentl.
    Beijos e obrigada pela visita ao meu blog.

  2. Sonia H. escreveu:

    Oi, Sonia,
    Obrigada pelo comentário. As saudades sempre vão existir quando se perde alguém tão querido, não é.
    Quanto ao filme Yentl, já vi sim. Várias vezes. Eu adoro a Barbra Streisand, tanto da sua voz maravilhosa quanto seus filmes.
    Este é especial.
    Beijos,

  3. Bete escreveu:

    Que linda homenagem.
    Sei o que é a saudade. É para sempre.
    Mas a lembrança de uma vida feliz também é pra sempre.
    Bjs no coração e um otimo finald e semana

  4. Aninha Pontes escreveu:

    Sonia querida, o mais importante é que vc tem alguém tão querido para sentir saudades.
    Penso as vezes em quem perdeu pai e mãe, mas sente um vazio, como sempre foi a vida, porque nunca teve presença, carinho e amor.As saudades com o tempo se torna algo bom, uma boa lembrança.
    Sinto isso com relação aos meus pais também, eles foram tão presentes e tão importantes em nossa formação. Hoje olho para os meus irmãos, e vejo o carinho imenso que temos uns pelos outros, e, claro, não dá para não pensar que eles foram os responsáveis.
    Seu pai está olhando com o mesmo carinho que tinha aqui por você. Creia nisso, está orgulhoso da filha.
    Um beijo

  5. Espaço Mensaleiro escreveu:

    Soninha

    quando minha mãe partiu
    quase enlouqueci…

    Tinha tanto para dizer e não tive tempo…

    Eliana Alves

  6. Suelly Marquêz escreveu:

    Sonia, não é saudeé a lembranç das marcas maravilhosas que seu pai deixou pra voce, sei o que é isto, atravesso sias de estradas na solidão, mas encontro com miha estoira que eles deixaram,
    parabens,
    seremos eternos fihos e eternos pais,
    a vida esta continuando, abraços

  7. Blog do Beagle escreveu:

    Sonia, tive ligação muito estreita com meu Pai e entendo você. Figuras fortes e ternas são preciosas, especialmente para mulheres sensíveis. O meu já se despediu há quase 13 anos e ainda falo com ele todos os dias. Hoje, estaria com 90 anos. Bjkª na testa. Elza

  8. evipensieri escreveu:

    Oi Sonia.

    Que homenagem bonita e emocionante…

    Bjs.
    Elvira

Deixe um comentário



XHTML: Você pode usar esses códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pode demorar um pouco para mostrar o comentário. Não será preciso postar de novo.