História de São João


Um pouco de história

A relevância do papel de São João Batista reside no fato de ter sido o “precursor” de Cristo,

a voz que aclamava no deserto e anunciava a chegada do Messias, insistindo para que os

judeus se preparassem, pela penitência, para essa vinda.

Já no Antigo Testamento encontramos passagens que se referem a João Batista.

Ele é anunciado por Malaquias e principalmente por Isaías. Os outros profetas são

um prenúncio do Batista e é com ele que a missão profética atingiu sua plenitude.

Ele é assim, um dos elos de ligação entre o Antigo e o Novo Testamento.

Segundo o Evangelho de Lucas, João, mais tarde chamado o Batista, nasceu

numa cidade do reino de Judá, filho do sacerdote Zacarias e de Isabel, parenta

próxima de Maria, mãe de Jesus. Lucas narra as circunstâncias sobrenaturais

que precederam o nascimento do menino. Isabel, estéril e já idosa, viu sua vontade

de ter filhos satisfeita, quando o anjo Gabriel anunciou a Zacarias que a esposa lhe daria

um filho, que devia se chamar João. Depois disso, Maria foi visitar Isabel. “Ora quando Isabel

ouviu a saudação de Maria, a criança lhe estremeceu no ventre, e Isabel ficou repleta do

Espírito Santo. Com um grande grito, exclamou: ‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto

do teu ventre ! Donde me vem que a mãe do meu Senhor me visite ?’” (Lc 1:41-43). Todas essas

circunstâncias realçam o papel que se atribui a João Batista como precursor de Cristo.

Ao atingir a maturidade, o Batista se encaminhou para o deserto e, nesse ambiente, preparou-se,

através da oração e da penitência – que significa mudança de atitude, para cumprir sua missão.

Através de uma vida extremamente coerente, não cessava jamais de chamar os homens à conversão,

advertindo: ” Arrependei-vos e convertei-vos, pois o reino de Deus está próximo”. João Batista passou

a ser conhecido como profeta. Alertava o povo para a proximidade da vinda do Messias e praticava um

ritual de purificação corporal por meio de imersão dos fiéis na água, para simbolizar uma mudança interior de vida.

João batizou Jesus, embora não quisesse fazê-lo, dizendo: “Eu é que tenho necessidade de ser batizado por ti e tu vens a mim ?”

(Mt 3:14). Mais tarde, João foi preso e degolado por Herodes Antipas, por denunciar a vida imoral do governante.

Marcos relata, em seu evangelho (6:14-29), a execução: Salomé, filha de Herodíades, mulher de Herodes, pediu a este, por ordem da

mãe, a cabeça do profeta, que lhe foi servida numa bandeja. O corpo de João foi, segundo Marcos, enterrado por seus discípulos.

No dia 21 de junho, no hemisfério norte, acontece o dia mais comprido e a noite mais curta do ano,

que marca o início do verão. Esse momento, hoje conhecido pelos astrônomos como solstício de verão,

era comemorado desde antes do nascimento de Cristo com rituais que buscavam promover a fertilidade do solo,

o crescimento da vegetação e a fartura das colheitas. Nessas comemorações, fogueiras eram acesas para livrar as

plantações dos espíritos maus que podiam impedir a fertilidade.

No século 6, a Igreja Católica passou a homenagear São João no dia 24 de junho, próximo ao solstício de verão. A festa

de São João se firmou na Espanha, França, Itália e Portugal. No século 13, outros santos completaram o ciclo de festas juninas.

Dia 13 para Santo Antônio, dia 24 para São João Batista e dia 29 para São Pedro e São Paulo. A partir dessa união entre a festa por

boas colheitas e a festa em louvor aos santos católicos, a fogueira – principal elemento nos festejos agrícolas – passou a ser também

uma homenagem ao nascimento de São João.

fonte: http//www.papirapozinho.kit.net/saojoaobatista.htm

fonte imagem: google imagens

Bookmark and Share
Related Posts with Thumbnails

Esse texto foi postado em terça-feira, 24 de junho de 2008 às 12:36 nas categorias Festa Junina, História de São João, Religião. Você pode seguir as respostas pelo RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou trackback do teu próprio site.

5 Comentários para “História de São João”

  1. Luma escreveu:

    Sonia, uma pena que as tradições estão se perdendo!! Beijus

  2. Georgia escreveu:

    Sonia, eu gostei muito do post que vc escreveu aqui sobre a descoberta da caverna com a confirmacao de Joao, chamdo o Batista. Agora você vem com a história? Você é perfeita!!!

    Menina, esse bolo de milho verde me deu uma água na boca. Isso é maldade comigo sabia? rs.

    Beijao e beijo na Marcela aquele sorriso lindo que ela tem é contagiante, nao esqueco.

  3. Blog do Beagle escreveu:

    Essa história sempre me encantou. Bjkª. Elza

  4. Sonho Meu escreveu:

    Oi Sonia,
    Voce poderia me repassar o site de seu amigo que publica correspondencias antigas da familia.
    Sou uma historiadora frustrada…adoro tudo que se esconde no passado.
    bjkas,
    me

  5. Paulo escreveu:

    Vim agradecer sua visita e comentário deixado lá no pensamentoscentrados. Desculpe-me por não vir antes, é que estou sem computador em casa e lá na empresa o acesso a alguns endereços é bloqueado, por issso tenho que arrumar um tempinho e vir aqui numa lan house para visitar alguns blogs.

    Um abraço

Deixe um comentário



XHTML: Você pode usar esses códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pode demorar um pouco para mostrar o comentário. Não será preciso postar de novo.