A crise diplomática continua: agora na Irlanda!!!

Parece que este pesadelo está longe de terminar… Como se não bastasse aquele triste episódio contra brasileiros na Espanha, agora aconteceu na Irlanda!

10/03/2008 – 17h18 – Atualizado em 10/03/2008 – 18h22

Barrada na Irlanda, brasileira passou 11 horas na prisão

Estudante de italiano em Milão, Marcela Mouawad passou a noite na cadeia.
Ela diz que só brasileiros estavam sendo barrados no país.

Daniel Buarque Do G1, em São Paulo

Em meio aos problemas com a entrada de brasileiros na União Européia pela Espanha, uma jovem brasileira viveu momentos de tensão e se sentiu discriminada em um outro país do continente, a Irlanda.

Estudante de italiano em Milão, Marcela Mouawad, de 18 anos, já tinha recebido a permissão de entrar na União Européia quando chegou à Itália há mais de um mês, o que deveria simplificar o controle migratório nos demais países do grupo. Ela ia passar um final de semana na Irlanda, mas a única noite da viagem de turismo foi passada em uma cadeia. Ela ficou 11 horas numa cela até que foi levada ao aeroporto e mandada de volta à Itália.

Segundo ela, ao chegar no aeroporto, o controle era muito grande com todos os viajantes. “Entrei na fila de passaportes de fora da União Européia e eles estavam fazendo muitas perguntas para gente de todas as nacionalidades, mas barravam apenas os brasileiros”, contou, em entrevista ao G1, direto de Milão, para onde voltou após o susto.

“Quando cheguei, um casal de brasileiros já estava retido no aeroporto. Ainda fomos barrados eu, outra mulher e três homens todos do Brasil. Todos foram mandados de volta para o país de onde tinham vindo, alguns imediatamente, mas eu só pude voltar no outro dia.”

Marcela contou que ficou detida no próprio aeroporto por cinco horas, mas foi levada para uma cadeia para passar a noite.

Preconceito

“Eles demonstraram bastante preconceito com os brasileiros. Eles nos tratavam muito mal, como se todos os brasileiros fossem criminosos. Eu tinha como comprovar que era estudante em Milão, tinha o telefone da escola, comprovação da hospedagem, mas eles não quiseram saber.”

Marcela contou que não sabe se o local para onde foi levada era uma cadeia comum. “Era muito pequena, e só estávamos eu e uma outra brasileira. Era uma prisão separada, com celas, uma cadeia mesmo, fora do aeroporto”, disse. Segundo ela, o local tinha cama, “mas fiquei a noite acordada. Fiquei com medo de ser mantida presa lá.”

Ela contou que ficou preocupada porque não voltou a receber informações depois que chegou à prisão. “Ficamos com medo de ficar lá. Eles haviam avisado que me mandariam de volta para a Itália, mas não deram certeza, só confirmaram pela manhã.”

Segundo a estudante, que terminou o ensino médio e pretende fazer vestibular para jornalismo, depois do ocorrido, os agentes ficaram preocupados com a imagem que ela havia ficado da Irlanda. “A imagem que ficou foi de preconceito total com o Brasil, sem que tivéssemos nada para ser repreendido. Eu não volto mais lá.”

Marcela ainda fica alguns meses estudando em Milão. Ela já tinha viajado para a França, onde entrou sem problemas, já que não teve controle migratório. Ela agora pensa se vai ou não voltar a viajar pelo continente. “Tinha uma passagem para ir para Frankfurt, na Alemanha, mas não sei se vou. Não quero correr o risco de ficar presa de novo.”

fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo

Bookmark and Share
Related Posts with Thumbnails

Esse texto foi postado em terça-feira, 11 de março de 2008 às 00:50 nas categorias Irlanda, crise diplomática, mulher brasileira no exterior, preconceito. Você pode seguir as respostas pelo RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou trackback do teu próprio site.

12 Comentários para “A crise diplomática continua: agora na Irlanda!!!”

  1. Georgia escreveu:

    Aqui na Alemanha eu nunca ouvi nada igual. E vc sabe que se algo assim acontecer todo mundo fica sabendo.

    O caso é ela já vir pra cá com o telefone do consulado brasileiro que fica ali mesmo em Frankfurt do ladinho. Se ela quiser posso passar pra ela.

    E é por coisas assim que eu estou tirando o meu passaporte alemao.

    Grande beijo

  2. Celia escreveu:

    Como pode acontecer uma coisa dessa????? Acho isso um absurdo. Coitada da moca. Fiquei impressionada. Bj

  3. Marcio Nel Cimatti escreveu:

    Se um país avisar o outro aqui na comunidade européia, já viu né!

    Vamos sofrer em toda veaz que entrarmos num país!

    Abs!

  4. Aninha Pontes escreveu:

    Sonia essa coisas só me deixam mais intrigada com o fato do Brasil abrir as portas para o mundo inteiro, sem olhar nem que pessoas são.
    Aqui entra de tudo, refugiados, fugitivos, máfia, enfim, tudo o que presta e o que não presta.
    E o brasileiro também precisa ter um pouco masi de amor próprio, e para de babar ovo, para qualquer gringo.
    Um beijo

  5. Lino escreveu:

    Sônia:
    A xenofobia está aumentando e pega, neste caso, todos os que os xenófobos não gostam, inclusive nós, os brasileiros. É pura discriminação.

  6. evipensieri escreveu:

    Oi Sônia,

    A coisa está ficando cada vez pior. Todos fecham as portas para nós enquanto que o Brasil recebe todos muito bem.

    Venha me visitar de vez em quando.

    Bjs.
    Elvira

  7. Grace Olsson escreveu:

    Sõnia

    Até a Suécia está fechando as portas. Falo isso por que o Cônsul em São Paulo me disse mês passado que as exigências aumentaram. Até certidões civil e penal estão solicitando para quem quiser casar com sueco. E na entrevista com minha filha e o futuro genro, ele foi enfático QUANDO VAI OCORRER ESSE CASAMENTO…!
    Coitada dessa moça. Outro dia, meu enteado me disse que no Leste europeu tem 3 brasileiras presas em sitações terríveis. Eu perguntei como ele soube, ele disse que soube por que dissse que a madrasta é brasileira.
    Essa onda de xenofobia em cima de nós está começando a me dar medo.
    Deus nos proteja. Por que a coisa está ficando feia.
    bjs e dias felizes

  8. Grace Olsson escreveu:

    A Aninha está certa. Estamos pagando o preço por nao nos valorizar. A prova está quando a brasileira casa com estrangeiro. Não há o principio de reciprocidade. Ela casa, vem ao bRasil e caso queira o marido dar entrada no visto e fica sem ser importunado mas lá fora as coisas nao acontecem assim.
    Sei que meu marido nao é bandido e recebeu visto de permanente em alguns meses, mas aí vem a pergunta que nao quer calar: E SE ELE FOSSE UM MARGINAL, FUGITIVO DA LEI, MAFIOSO COMO TANTOS QUE VEJO PASSEaNDO POR MACEIO, O QUE ACONTECERIA…
    Está na hora do Brasil rever esses acordos de imigração.Do contrário, a coisa vai complicar e muito.
    Beijso e dias felizes

  9. Grace Olsson escreveu:

    SÔnia, a Irlanda, a Inglaterra, País de Gales e Escócia estão na Europa mas o fato de se está na UE não é garantia de entrada nesses países que tem exigências diferentes dos demais. Os vistos são dados na entrada. A chamada Great Britain sempre foi assim e ano passado um artista plástico alagoano foi deportado por não se encaixar nas exigencias.
    Só que agora, a coisa COMPLICOU E MUITO DEPOIS DA IMPRENSA INTERNACIONAL ESTÁ DIVULGANDO OS CASOS NA ESPANHA.
    Eu imagino a cabeça dessa menina com apenas 18 anos, presa numa cela. Nem quero criar isso na mente que vejo como se minha filha fosse.
    Olha, eu não deixo minha filha viajar sozinha pela Europa de jeito nenhum. Por puro medo. Ela viaja dentro da Escandinávia e Portugal. Fora desse circuito, só se for junto de mim ou da familia.
    Bjs

  10. Sonia escreveu:

    Sonia, obrigada pela visita e comentário no meu post sobre a Holambra. Vim até aqui conhecer o seu espaço, que achei muito interessante, e vou voltar mais vezes!
    Abraços e até mais!

  11. Alessandra escreveu:

    É muito difícil encontrar uma explicação para esse tipo de problema.
    Eu fico cada dia mais triste em ver como somos discriminados fora do nosso País e porque não dizer dentro também.
    Sim, há muitos estrangeiros trabalhando aqui e há brasileiros super competentes que poderiam ocupar esses cargos.
    Eu fico triste em ver as ruas de São Paulo cheias de lojas de grifes internacionais.
    Acho que falei demais, mas é que isso me causa tanta revolta.
    Beijos

    Alê

  12. Alessandra escreveu:

    Eu sempre estou para ecsrever isso, mas estava com vergonha.

    Toda vez que digito o nome do seu blog para vir aqui no seu cantinho, é só essa música que toca na minha cabeça.

    http://www.youtube.com/watch?v=dwLJhBzs-jo

    Beijos

    Alê

Deixe um comentário



XHTML: Você pode usar esses códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pode demorar um pouco para mostrar o comentário. Não será preciso postar de novo.