Mahatma Gandhi

Mohandas Karamchand Gandhi, mais conhecido popularmente por Mahatma Gandhi (“Mahatma”, do sânscrito “A Grande Alma”) (2 de Outubro de 1869 – Nova Déli, 30 de Janeiro de 1948) foi um dos idealizadores e fundadores do moderno estado indiano e um influente defensor do Satyagraha (princípio da não-agressão, forma não-violenta de protesto) como um meio de revolução.

O princípio do satyagraha, freqüentemente traduzido como “o caminho da verdade” ou “a busca da verdade”, também inspirou gerações de ativistas democráticos e anti-racistas, incluindo Martin Luther King e Nelson Mandela. Frequentemente Gandhi afirmava a simplicidade de seus valores, derivados da crença tradicional hindu: verdade (satya) e não-violência (ahimsa).


(fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mahatma_Gandhi), inclusive a foto em preto e branco.

No dia 30 de janeiro de 1948 Gandhi foi assassinado por um extremista hindu após participar de uma cerimônia religiosa. Seu último suspiro foi cantar o nome de Deus.

Hoje a bisneta de Mahatma Gandhi, Neelam Parikh, derramou parte das cinzas de seu bisavô no mar em cerimônia para lembrar os 60 anos de seu assassinato.

Eis alguns pensamentos desta ‘Grande Alma’ tão eloqüente, atual e verdadeira.

A única revolução possível é dentro de nós.”

O amor é a força mais abstrata, e também a mais potente, que há no mundo.”

A Natureza é inexorável, e vingar-se-á completamente de uma tal violação de suas leis.”

Não quero que minha casa seja cercada por muros de todos os lados e que as minhas janelas estejam tampadas. Quero que as culturas de todos os povos andem pela minha casa com o máximo de liberdade possível.”

Os olhos, os ouvidos e a língua vêm antes da mão. Ler vem antes de escrever e desenhar antes de traçar as letras do alfabeto”.

Orar não é pedir. Orar é a respiração da alma.”

A regra de ouro consiste em sermos amigos do mundo e em considerarmos como uma toda a família humana. Quem faz distinção entre os fiéis da própria religião e os de outra, deseduca os membros da sua religião e abre caminho para o abandono, a irreligião.”

A não-violência não existe se apenas amamos aqueles que nos amam. Só há não-violência quando amamos aqueles que nos odeiam. Sei como é difícil assumir essa grande lei do amor. Mas todas as coisas grandes e boas não são difíceis de realizar? O amor a quem nos odeia é o mais difícil de tudo. Mas, com a graça de Deus, até mesmo essa coisa tão difícil se torna fácil de realizar, se assim queremos.”

(Crédito segunda foto: Sajjad Hussain/AFP), extraída de: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL279691-5602,00.html
(Fonte dos pensamentos: http://www.gandhi.hpgvip.ig.com.br/frases.html)

Bookmark and Share
Related Posts with Thumbnails

Esse texto foi postado em quarta-feira, 30 de janeiro de 2008 às 18:18 nas categorias Gandhi, frases, pensamentos. Você pode seguir as respostas pelo RSS 2.0. Você pode deixar um comentário, ou trackback do teu próprio site.

4 Comentários para “Mahatma Gandhi”

  1. universodesconexo escreveu:

    Eh isso ai…

    bjs e um otimo dia para voce !
    Lys

  2. Meire escreveu:

    Orar é a respiraçao da alma…gostei…
    bjs

  3. Celia escreveu:

    Parabens pelas bodas de rosa. Desejo que essa uniao seja eterna e sempre com muto amor. Bom fim de semana. Bj

  4. SandraM escreveu:

    Sonia, teve uma época durante a Universidade que eu só lia Gandhi e guardava os pensamentos dele como relíquias num caderno de cabeceira que eu tinha. Quando assisti ao filme aí sim me apaixonei total e perdidamente. Ele é lindo né.

Deixe um comentário



XHTML: Você pode usar esses códigos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pode demorar um pouco para mostrar o comentário. Não será preciso postar de novo.